link para página principal link para página principal
Brasília, 19 de outubro de 2019 - 21:30
Notícias STF Imprimir
Sexta-feira, 13 de maio de 2011

Rádio Justiça: Direito Penal, excesso de recursos judiciais e direitos dos pacientes com câncer em destaque

Folhetim traz “Hurricane”, de Bob Dylan, para falar sobre Direito Penal
Uma pesquisa realizada por um professor de Direito da Universidade do Texas trouxe um dado curioso sobre processos nos Estados Unidos. Juízes, advogados e promotores se inspiram na música e, consequentemente, os professores também as levam para a sala de aula. E há até um ranking com os mais citados. Em quinto lugar está Woody Guthrie, cantor e compositor americano de folk music. Paul Simon, autor de “The sound of silence” entre outros tantos sucessos aparece em quarto lugar, abaixo de Bruce Springsteen, considerado uma espécie de porta-voz dos trabalhadores, por causa de suas letras. Os garotos de Liverpool são os vice-líderes desse ranking. As músicas dos Beatles foram citadas em 74 processos, em apenas um semestre. No topo: Bob Dylan, considerado um dos artistas mais importantes a surgir na década de 60 e que viu suas músicas se transformarem em “hinos” de protesto em movimentos pelos direitos civis nos Estados Unidos. Como ele está no topo da lista, o Folhetim desta semana se inspira em uma de suas canções mais citadas nos tribunais: “Hurricane”. Escrita em 1975, fala sobre o boxeador Rubin “Hurricane” Carter, condenado a duas prisões perpétuas por um crime que não cometeu. Rubin, que é negro, foi preso em 1966 e teve todas as evidências de que não era culpado ignoradas pelo júri. Apenas em 1985, em seu terceiro julgamento, foi liberado. A música descreve tudo isso e, nos cinemas, a história foi protagonizada por Denzel Washington. Folhetim, neste sábado, dia 14 de maio, às 11h50.

Jornal da Justiça: excesso de recursos judiciais é tema de encontro em Washington
Ministros e magistrados brasileiros e norte-americanos discutem, em Washington, nos Estados Unidos, os excessos de recursos cabíveis na Justiça. Quatro ministros do Supremo Tribunal Federal foram ao encontro, que iniciou os debates na quinta-feira. O presidente Cezar Peluso falou sobre a necessidade de se aprovar mecanismos que desestimulem a quantidade de recursos cabíveis hoje no judiciário brasileiro. Confira os detalhes no Jornal da Justiça, que ainda fala sobre o Encontro Nacional de Experiências de Tomada de Depoimento Especial de Crianças e Adolescentes no Judiciário Brasileiro. O objetivo do evento marcado para os dias 18 e 19 de maio, em Brasília, é promover práticas que diminuam o sofrimento das vítimas durante o relato. Outro destaque: Ministério Público Federal no Pará recomenda ao Ibama que não conceda licença de instalação para a usina de Belo Monte. Para os procuradores, a liberação só deve ocorrer após a realização de obras para prevenir e evitar impactos sociais e ambientais. Jornal da Justiça, nesta segunda-feira (16), a partir das 6 horas.

Justiça na Manhã orienta sobre direitos dos pacientes com câncer
Pacientes diagnosticados com câncer têm uma série de direitos garantidos por lei. No entanto, muitos os desconhecem e, sem orientação, não buscam os seus direitos. O mesmo acontece com portadores de algumas doenças crônicas. O Justiça na Manhã traz na edição desta segunda-feira, dia 16 de maio, entrevista com diversos especialistas que explicam quais são esses direitos e o que o paciente ou o seu responsável legal deve fazer para obtê-los. A partir das 8 horas.

Justiça na Tarde fala sobre os aspectos jurídicos do cadastro positivo
A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou a criação do cadastro positivo. O projeto permitirá a empresas de banco de dados a ter acesso a informações sobre pagamento em dia de pessoas físicas e jurídicas, para análise de risco financeiro. A ideia é reduzir o custo da concessão do crédito para os cadastrados. Mas o ingresso no referido cadastro dependerá de autorização prévia do consumidor, bem como a troca de informações entre os bancos de dados. Confira os detalhes e também acompanhe análise sobre os aspectos jurídicos relacionados ao cadastro positivo, no programa Justiça na Tarde, nesta segunda-feira (16), a partir das 14h10.

Justiça em Cena: falsificação de documentos é tema da radionovela “Casais inteligentes enriquecem separados”
Solange adora o título de doutora, mas, na verdade, é uma falsa terapeuta de casais. Chico e Marieta são seus “pacientes” e estão tentando superar uma crise no casamento. Mas, em vez de resolver, a doutora Solange acaba complicando ainda mais a situação quando faz com que os dois falsifiquem documentos em nome da relação. Essa é a trama de “Casais inteligentes enriquecem separados”, a nova radionovela da Rádio Justiça, que estreia na segunda-feira, dia 16 de maio, com apresentação em diversos horários.

Rádio Justiça
Emissoras interessadas podem receber boletins diários produzidos pela Radioagência Justiça. Basta um cadastro no site. São jornais com as principais notícias do Judiciário transmitidos diariamente.

A Rádio Justiça é sintonizada em 104,7 MHz, no Distrito Federal, pelo satélite ou pelo site www.radiojustica.jus.br.

Fonte: Rádio Justiça



<< Voltar
 
Praça dos Três Poderes - Brasília - DF - CEP 70175-900 Telefone: 55.61.3217.3000 | Telefones Úteis | STF Push | Canais RSS
Seu navegador n&atilde;o suporta frames.