link para página principal link para página principal
Brasília, 25 de agosto de 2019 - 10:46
Notícias STF Imprimir
Segunda-feira, 30 de maio de 2011

Mantida prisão preventiva de acusado de fraude em licitação na Bahia

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux arquivou o pedido de Habeas Corpus (HC 108242) impetrado em favor de E.S.C, empresário preso preventivamente sob acusação de ser um dos articuladores de esquema de fraude em licitações e desvio de verbas federais em municípios baianos. O empresário tem residência no município de Itatim.

O relator negou seguimento ao pedido porque foi proposto contra decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que indeferiu liminar em HC. Mas, como o colegiado daquela Corte já julgou em definitivo [mérito] o HC, o entendimento do STF é no sentido de se arquivar o pedido.

“A superveniência do julgamento de mérito do habeas corpus impetrado no Superior Tribunal de Justiça torna prejudicado o HC [impetrado no STF], que somente ataca a decisão denegatória de liminar”, determina o entendimento do Supremo.

O ministro explicou ainda que a decisão colegiada do STJ foi contestada no Supremo por meio de outro habeas, já analisado por ele. No caso, o ministro Fux negou o pedido de liminar.

“Sendo assim, inexiste interesse de agir [ao acusado], seja porque a decisão monocrática do ministro relator do STJ já foi suplantada por decisão colegiada da Quinta Turma daquela Corte, seja porque a sua pretensão já foi veiculada e apreciada pelo STF no HC 107592”, concluiu o ministro Luiz Fux.

RR/CG

Processos relacionados
HC 108242


<< Voltar
 
Praça dos Três Poderes - Brasília - DF - CEP 70175-900 Telefone: 55.61.3217.3000 | Telefones Úteis | STF Push | Canais RSS
Seu navegador n&atilde;o suporta frames.