link para página principal link para página principal
Brasília, 5 de dezembro de 2019 - 22:28
Notícias STF Imprimir
Segunda-feira, 30 de maio de 2011

Vereador de Duque de Caixas (RJ) denunciado por extorsão pede liberdade ao Supremo

Denunciado por extorsão e formação de quadrilha armada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro e preso desde dezembro do ano passado, o vereador de Duque de Caxias (RJ) J.G.S. impetrou  Habeas Corpus (HC 108676), no Supremo Tribunal Federal (STF), em que pede a revogação de sua prisão cautelar. O relator do processo é o ministro Ricardo Lewandowski.

Após seis meses da prisão do político, diz o advogado, a denúncia sequer foi recebida. Nesse tempo, revela a defesa, o vereador – que “necessita de regulares cuidados médicos” – foi enviado para um presídio em outro estado da federação.

No habeas, o advogado diz que a prisão processual não pode perdurar indefinidamente, sob pena de constituir-se em verdadeiro cumprimento antecipado de pena. Para a defesa, é direito do acusado ser julgado em tempo razoável, principalmente quando não é ele que dá causa ao excesso de prazo, assevera.

Como a prisão já dura seis meses e não existe nenhuma previsão de quando a denúncia será ou não aceita e se, de fato, será instaurada uma ação penal, a defesa pede que seja revogada a prisão preventiva do vereador.

MB/AD

Processos relacionados
HC 108676


<< Voltar
 
Praça dos Três Poderes - Brasília - DF - CEP 70175-900 Telefone: 55.61.3217.3000 | Telefones Úteis | STF Push | Canais RSS
Seu navegador n&atilde;o suporta frames.