link para página principal link para página principal
Brasília, 19 de setembro de 2018 - 15:34
Notícias STF Imprimir
Sexta-feira, 22 de junho de 2018

Confira os destaques da TV Justiça para o fim de semana

Sexta-feira, 22/6

20h30 - Iluminuras
O programa une a música e a literatura em conversa com o escritor, pesquisador e produtor musical Ruy Godinho, com a cantora Márcia Tauil e com Célio Albuquerque, organizador do livro “1973 – O ano que reinventou a MPB”. Quarenta anos depois, a obra traz um novo olhar sobre a música popular brasileira ao reunir olhares individuais de 50 escritores para 50 álbuns musicais desta época. Márcia, que viveu o efervescer da MPB de perto, interpreta música popular brasileira nos intervalos do bate papo.
Reapresentações: 23/6, às 20h30; 24/6, às 20h30; 25/6, às 18h; 26/6, às 22h e 27/6, 13h30.

21h30 – Em Cartaz – Defensores
O episódio “Cativo acompanha a questão prisional no nordeste brasileiro por meio do trabalho da defensora pública Ana Paula Cavalcante, líder da força-tarefa organizada pela Defensoria Pública do Rio Grande do Norte. O especialista em questões penitenciárias César Muñoz comenta o último episódio da série ‘Defensores’.
Reapresentações: 23/6, às 22h30; e 24/6, às 22h30.

Sábado, 23/6

7h30 – Plenárias
O programa mostra a sessão do STF desta quarta-feira (20) e a conclusão do julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5508, que considerou constitucional a possibilidade de delegados de polícia realizarem acordos de colaboração premiada na fase do inquérito policial. Ainda em destaque no programa a decisão, por unanimidade, de declarar inconstitucionais dispositivos da Lei das Eleições (Lei 9.504/1997) que impediam emissoras de rádio e televisão de veicular programas de humor envolvendo candidatos, partidos e coligações nos três meses anteriores ao pleito, como forma de evitar que sejam ridicularizados ou satirizados.
Reapresentações: 23/6, às 17h30; 24/6, às 7h30 e 14h30; 26/6, às 4h30; e 27/6, às 4h30.

8h - Saber Direito Profissão
Como é a carreira para quem se especializa em Direito Penal? É possível atuar em quais áreas? Como é o mercado de trabalho para quem é especialista nesse ramo do Direito? Para esclarecer essas e outras questões, o Saber Direito Profissão recebe a professora de Direito Penal e Direito Processual Penal Roberta Cordeiro.
Reapresentações: 23/6, às 23h30; 24/6, às 8h e 23h30.

8h30 - Saber Direito Responde
O Saber Direito Responde desta semana recebe a professora de Direito Penal e Direito Processual Penal Roberta Cordeiro. Veja no programa o conceito do crime de furto, os sujeitos do crime, o elemento subjetivo, consumação e tentativa de furto e suas teorias.

9h – Academia
Acompanhe, no Academia desta semana, o debate sobre a eficácia de uma das iniciativas de assistência social no Brasil: os programas de transferência de renda. O mestre em Direito Constitucional Nilson Rodrigues Barbosa Filho apresenta a contribuição efetiva de projetos como o Bolsa Família para garantir a inclusão, integração e participação social de pessoas marginalizadas. Participam do debate Cláudio Jannotti da Rocha, doutor em Direito, e João Telésforo, mestre em Direito.
Reapresentações: 24/6, às 9h; 25/6, às 9h; e 27/6, às 9h.

12h30 – Meio Ambiente por Inteiro
O programa destaca a 11ª edição da AgroBrasília, feira internacional que ressalta a utilização da tecnologia digital aplicada no campo. Veja no programa as novidades dessa área.
Reapresentações: 24/6, às 11h; 25/6, às 12h; 26/6, às 13h30; 27/6, às 12h; 28/6, às 12h30 e 29/6, às 18h.

13h30 – Grandes Julgamentos do STF
O programa destaca decisão do Supremo Tribunal Federal que definiu ser inconstitucional a proibição de discursos doutrinários em rádios comunitárias. O tema entrou em pauta no STF em 2001, pelo extinto Partido Liberal (atual Partido da República), que defendia que o artigo da legislação impedia a livre manifestação de pensamento e de crença religiosa. Em 2002, o plenário negou pedido de medida liminar do partido para suspender o veto ao proselitismo. Em maio deste ano, a Corte conta com uma nova composição de ministros, que decidiram retomar o assunto para discutir o mérito da questão.
Reapresentação: 24/6, às 13h30.

13h30 – Artigo 5º
O programa lança um olhar digital sobre a tecnologia dos celulares e coloca em discussão a segurança desses aparelhos. Segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), até abril deste ano o país contabilizou 235,7 milhões de celulares em uso, mas nem todos estão regulamentados. Milhares são piratas ou clones. Para coibir o uso desse tipo de dispositivo, a Anatel iniciou o bloqueio dos aparelhos irregulares no Goiás e no Distrito Federal. Para falar sobre o tema, o Artigo 5º recebe o gerente de regulamentação da Anate, Felipe Roberto de Lima, e o advogado e especialista em Direito do Consumidor Israel Mascarenhas.
Reapresentação: 24/6, às 14h00.

18h30 – Repórter Justiça
O programa aborda as possibilidades de planejar o futuro quando se trata da aposentadoria. A advogada especialista em Direito Trabalhista Thais Riedel explica quais são as regras vigentes para se aposentar e, ainda, apresenta as modalidades de aposentadoria para quem contribui com o INSS.
Reapresentações: 24/6, às 18h30; 25/6, às 20h30; 26/6, às 21h; e 28/6, às 20h30.

20h – Direito Sem Fronteiras
O programa fala sobre a mudança da Embaixada Americana de Tel Aviv para Jerusalém, decisão polêmica que foi criticada pela União Europeia e por países árabes. A atitude rompe o consenso internacional de não reconhecer a cidade como capital da Palestina ou de Israel até que um acordo de paz seja firmado. Para debater o assunto, convidamos Clarita Maia, doutoranda em Direito Internacional, e Carlos Pomargeski, advogado e mestrando em Poder Legislativo.
Reapresentação: 24/6, às 20h.

21h – Via Legal
No Nordeste, um servidor do Ibama viajava em um carro do Instituto quando houve um acidente. O automóvel pegou fogo e ele teve 25% do corpo queimado. O Tribunal Regional Federal da 5ª Região entendeu que o responsável pelas despesas do acidente deve ser o Ibama e determinou o pagamento de indenização por danos morais e materiais. No Sul do país, um jovem com uma forma rara de epilepsia teria que desembolsar R$ 5 mil por mês para comprar o Canabidiol, que acabou com suas crises de convulsão. Ele pediu na Justiça que a União e o Estado de Santa Catarina bancassem o tratamento e conseguiu. Em São Paulo, a Ordem dos Advogados do Brasil foi condenada pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região a retirar fotos não autorizadas de advogados da página da instituição na internet. Uma estudante adventista de Brasília teve as provas de um concurso público marcadas para um sábado, e o Tribunal Regional Federal da 1ª Região determinou que a prova fosse aplicada após as 18h.
Reapresentações: 24/6, às 16h; e 26/6, às 12h.

Domingo, 24/6

10h30 – Link CNJ
O chefe da Divisão de Processo Judicial Eletrônico (PJe) do CNJ, Antônio Augusto da Silva Martins, explica os objetivos e a funcionalidade da ferramenta, desenvolvida para integrar digitalmente Tribunais e sistemas da Justiça. Veja também o caso de um juiz da Bahia que quebrou o protocolo em uma audiência ao pegar uma criança no colo para acalmá-la. A imagem viralizou na internet. Acompanhe ainda como o judiciário combate o trabalho infantil em regiões baianas.
Reapresentação: 26/6, às 7h30.

19h30 – Hora Extra
O princípio democrático resguarda a independência do Poder Judiciário e confere ao magistrado autonomia no exercício da função jurisdicional, não podendo haver interferência de qualquer pessoa no teor das decisões por ele proferidas. Em razão desse princípio, cabe aos próprios Tribunais verificar a regularidade da atuação do juiz por meio da atividade correcional. Para falar sobre esse tema, o Hora Extra conversou com o vice-presidente e corregedor do TRT da 18ª Região, desembargador Paulo Pimenta.
Reapresentações: 25/6, às 6h30; 28/6, às 6h; e 29/6, às 6h30.

21h30 – Refrão
O programa recebe a sonoridade do sambista Jorge Aragão da Cruz. Carioca do subúrbio de Padre Miguel, no Rio de Janeiro, ele começou a carreira nos anos 70 como guitarrista em bailes e casas noturnas e, desde então, não parou mais. Em 1976, despontou como compositor quando Elza Soares gravou sua composição "Malandro". Além de samba e pagode, Jorge Aragão também compôs nos gêneros xote, samba-rock e samba funk. Em 2016, celebrou 40 anos de carreira, 30 deles dedicados inteiramente à MPB.
Reapresentações: 25/6, às 13h30; 26/6, às 21h30; 27/6, às 22h; 28/6, às 13h30 e 29/6 às 21h30.

Fonte: TV Justiça



<< Voltar
 
Praça dos Três Poderes - Brasília - DF - CEP 70175-900 Telefone: 55.61.3217.3000 | Telefones Úteis | STF Push | Canais RSS
Seu navegador n&atilde;o suporta frames.