link para página principal link para página principal
Brasília, 21 de setembro de 2019 - 16:16
Última Edição Imprimir

Inq/4075 - INQUÉRITO

Classe: Inq
Procedência: DISTRITO FEDERAL
Relator: MIN. EDSON FACHIN
Partes AUTOR(A/S)(ES) - MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL
PROC.(A/S)(ES) - PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA
INVEST.(A/S) - AROLDO CEDRAZ DE OLIVEIRA
ADV.(A/S) - LUIS HENRIQUE ALVES SOBREIRA MACHADO
INVEST.(A/S) - TIAGO CEDRAZ LEITE OLIVEIRA
ADV.(A/S) - JOSE LUIS MENDES DE OLIVEIRA LIMA
INVEST.(A/S) - LUCIANO ARAÚJO DE OLIVEIRA
ADV.(A/S) - ALEXANDRE LUIZ AMORIM FALASCHI
INVEST.(A/S) - BRUNO DE CARVALHO GALIANO
ADV.(A/S) - EDUARDO DE VILHENA TOLEDO
Matéria: DIREITO PENAL | Crimes Previstos na Legislação Extravagante | Crimes de ;Lavagem; ou Ocultação de Bens, Direitos ou Valores



           Decisão: Após a leitura do relatório, a Turma suspendeu o julgamento do processo. Presidência da Ministra Cármen Lúcia. 2ª Turma, 6.8.2019.



           Decisão: Após o voto do Ministro Relator, recebendo a denúncia e acolhendo o pedido cautelar de suspensão do exercício da função pública pelo Ministro do Tribunal de Contas da União Aroldo Cedraz de Oliveira até o desfecho da ação penal, o julgamento foi suspenso. Falaram: pelo denunciado Aroldo Cedraz de Oliveira, os Drs. José Eduardo Cardozo e Luis Henrique Alves Sobreira Machado; pelo denunciado Luciano Araújo de Oliveira, o Dr. Leandro Rodrigues; e pelos denunciados Tiago Cedraz Leite Oliveira e Bruno de Carvalho Galiano, o Dr. Eduardo de Vilhena Toledo. Presidência da Ministra Cármen Lúcia. 2ª Turma, 13.8.2019.



Este texto não substitui a publicação oficial.


 
  Gestor: Seção de Atendimento Última atualização: 21/09/2019
Praça dos Três Poderes - Brasília - DF - CEP 70175-900 Telefone: 55.61.3217.3000 | Telefones Úteis | Canais RSS do STF