link para página principal link para página principal
Brasília, 14 de dezembro de 2018 - 05:47
Ministros Imprimir

Outros ministros

Antonio Pinto Chichorro da Gama

           ANTONIO PINTO CHICHORRO DA GAMA, filho de Antonio Pinto Chichorro da Gama, nasceu em abril de 1800, no termo de Nazaré, capitania da Bahia.

           Formou-se em Leis na Universidade de Coimbra, onde matriculou-se em 1820.

           Regressando ao Brasil, foi nomeado Juiz de Fora da vila de Pitangui, em decreto de 12 de outubro de 1826, passando depois para idêntico lugar das vilas da Ilha Grande e Parati, em decreto de 12 de janeiro de 1829, obtendo a Provedoria da Fazenda dos Defuntos e Ausentes, Resíduos e Capelas das referidas vilas, em alvará de 9 de maio seguinte.

           Em decreto de 17 de agosto de 1833, foi nomeado Desembargador da Relação da Bahia, passando a ter exercício na Relação da Corte, em virtude do decreto de 5 de setembro seguinte.

           Em decreto de 25 de agosto de 1860, foi nomeado Ministro do Supremo Tribunal de Justiça, na vaga proveniente do falecimento de Agostinho Marques Perdigão Malheiro; tomou posse a 1º de setembro desse ano.

           Foi aposentado em decreto de 27 de março de 1875.

           Militou na política, sendo eleito Deputado à Assembléia-Geral Legislativa, pelas províncias de Minas Gerais, na 2ª legislatura (1830-1833) e 3ª (1834-1837), e de Pernambuco, na 7ª (1848).

           Em carta imperial de 14 de junho de 1865, foi nomeado Senador pela província do Rio de janeiro, em substituição do Visconde de Maranguape, que faleceu em 21 de junho de 1864 .

           O Governo imperial aproveitou seus serviços na alta administração de três províncias, sendo nomeado Presidente do Espírito Santo — decreto de 5 de novembro de 1831; Alagoas — decreto de 25 de outubro de 1832; e Pernambuco — decreto de 18 de maio de 1845.

           Foi Ministro de Estado no 4º Gabinete da Regência, eleita a 17 de junho de 1831, no período de 7 de outubro de 1833 a 16 de janeiro de 1835, ocupando as pastas do Império e da Fazenda, interinamente, com a retirada de Candido José de Araujo Viana.

           Foi ele o Ministro que referendou o decreto de 14 de dezembro de 1833, pelo qual foi suspenso José Bonifácio do exercício de tutor do Imperador e suas irmãs.

           Foi agraciado com o título do Conselho, em decreto de 27 de julho de 1841, e a Grã-Cruz da Ordem de Cristo, em decreto de 27 de março de 1875, por ocasião de ser aposentado.

           Chichorro da Gama exerceu os mais elevados cargos, tomou parte do governo em épocas de lutas porfiadas e violentas, e teve a fortuna de nunca lhe contestarem nem a honradez, nem a sinceridade de suas convicções, embora fosse dos mais enérgicos batalhadores de seu tempo.

           Faleceu na cidade do Rio de Janeiro no dia 10 de junho de 1887, sendo sepultado no Cemitério de São João Batista.
 

 

 
Praça dos Três Poderes - Brasília - DF - CEP 70175-900 Telefone: 55.61.3217.3000 | Telefones Úteis | STF Push | Canais RSS
Seu navegador não suporta frames.